Você ainda duvida: cearense tem que ser estudado

0
Tente curtir. Tente não rir.

O brasileiro, principalmente, o cearense, mostra que consegue ser muito. Muito criativo. Em qualquer empreendimento que decida fazer, sempre vem com novidades. Com novas soluções. E, por incrível que pareça, é justamente na periferia da cidade que surgem sempre novas idéias, novos conceitos de moda, de música, de alimentação e divertimento.

O poder de criação do cearense pobre é grande. Quem não se lembra dos camelôs, nas décadas de 70, 80 e 90, dentre outras. Dos reclames feitos pelos ambulantes nas ruas do Centro antigo da cidade de Fortaleza. Alguns vendendo bonés, brinquedos de plástico, vestimentas, óculos, (no inverno) guarda-chuvas. A grande pegada dos vendedores era o velho refrão. Como este: “Moça bonita não paga nada. Mas, também, não leva”. E por aí vai.

Tomara que esse gênio em marketing seja cearense. Veja o exemplo desse empreendedor. Até na hora de criar uma fachada do ponto comercial, dono do imóvel, do meio desse prédio, resolveu brincar com os slogans dos vizinhos religiosos. Sem desrespeitar nenhuma crença, claro. E o resultado ficou engraçado demais: “Deus é Amor, mas a cachaça é Universal“. Essa pessoa com certeza merece um prêmio. Quem também concorda que a cachaça é universal?

Pense, com calma, é responda. É ou não maravilhosa a sacada desse cidadão.

Fonte: Redação Rádio Clube 1.200, A Pioneira/Arilo Araujo/Foto: (Reprodução do Google)

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui