“Visita virtual”: familiares e pacientes no HGF são unidos pela internet

0

“Quando o serviço social do HGF me ligou avisando que ia realizar uma videochamada com meu pai, eu fiquei eufórica e ansiosa”. Foi assim que a assistente administrativa Fernanda Franzen, de 39 anos, reagiu ao saber que iria ver o pai, internado há dez dias com Covid-19 no Hospital Geral de Fortaleza. Por meio do projeto Coração, a unidade da rede pública da Secretaria da Saúde do Ceará, do Governo do Estado, aproxima pacientes e familiares por meio da internet.

A videochamada entre Fernanda e o pai, João Alfredo Franzen, de 74 anos, foi a primeira a ser realizada pelo projeto. O objetivo da iniciativa é proporcionar aos pacientes internados na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) uma visita virtual da família, garantindo a segurança tanto deles quanto dos parentes. “A videochamada foi ótima. Conseguimos diminuir a angústia de sua ausência e ver a melhora dele”, celebra Fernanda.

Criado pelas equipes de serviço social, terapia ocupacional e psicologia que atuam no Centro de Terapia Intensiva (CTI) do HGF, o projeto Coração foi idealizado no início da pandemia de coronavírus. “Na época, a família enviava vídeos para um e-mail que criamos. Nós exibíamos esses vídeos tanto para os pacientes que estavam acordados quanto para os que estavam sedados. Era uma forma de mostrar aos pacientes que as famílias não abandonaram eles. Agora, a ação foi ampliada para realização de videochamadas”, explica a assistente social do CTI, Caroline Lindolfo.

As equipes do Núcleo de Tecnologia e Informática (NTI) e de Engenharia Clínica do HGF também trabalham na realização do projeto. O estagiário da engenharia clínica, Artur Sales, esteve à frente do processo de criação e execução do dispositivo para a realização das videochamadas. “Nós pensamos em um suporte funcional, rápido de ser montado e que seja de fácil higienização, porque é algo que vai ser usado em áreas infectadas do hospital. Pegamos o suporte de soro, que já existe e é usado no HGF, e isso barateou os custos”, explica Artur.

O estagiário resume o sentimento de toda a equipe envolvida no projeto Coração. “O que nós fizemos foi o mínimo, mas é nossa parcela de contribuição para essas pessoas. A gente espera que esses pacientes e suas famílias se sintam mais acalentados e saibam que nós, do HGF, nos importamos muito com o tratamento do paciente e com o fato de ele estar confortável para ter forças e lutar pela saúde dele”, pontua.

De acordo com a assistente social Caroline Lindolfo, que acompanha João Alfredo, foi nítida a melhora no quadro geral do paciente após a videochamada. “Ele ficou muito agradecido e mais tranquilo. Naquele momento, ele percebeu que não está sozinho e se sentiu importante. O seu Alfredo disse ‘minha filha não me esqueceu’ e isso tocou muito toda a nossa equipe”.

O projeto Coração realizará videochamadas duas vezes por semana entre os pacientes acordados e conscientes que estão no CTI do Hospital Geral de Fortaleza e suas famílias. Os boletins médicos continuam sendo repassados às famílias por meio de ligação telefônica. O HGF avalia diariamente os fluxos de comunicação entre pacientes e familiares para adequar o atendimento da unidade ao período de pandemia.

Fonte: Assessoria de Comunicação do HGF/Foto: (Reprodução)

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui