Trânsito acima da velocidade permitida é infração mais comum em Fortaleza

0

Nos últimos três anos (2019, 2020 e 2021) as infrações mais cometidas no trânsito em Fortaleza foram por condução de veículo em velocidade até 20% superior à máxima permitida. O excesso de velocidade nas vias é monitorado por equipamentos de fiscalização eletrônica, que funcionam 24 horas por dia.

Com uma fiscalização eletrônica ininterrupta, a Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania (AMC) tem o controle, inclusive, sobre as infrações cometidas em cruzamentos: parar na faixa de pedestres, retorno proibido, avanço de semáforo e excesso de velocidade.

Além do excesso de velocidade, a AMC registrou as seguintes infrações mais cometidas em Fortaleza: estacionar em local/horário proibido especificamente pela sinalização; transitar na faixa ou via exclusiva para transporte público coletivo de passageiros; avançar o sinal vermelho do semáforo e dirigir veículo usando calçado que não se firme nos pés e comprometa a utilização dos pedais.

Tipificação – 2021

Transitar em velocidade superior à máxima permitida em até 20% – 31,4% das infrações
Estacionar em local/horário proibido especificamente pela sinalização – 15,0,%
Transitar na faixa ou via exclusiva regulamentada para transporte público coletivo de passageiros – 7,6%
Avançar o sinal vermelho do semáforo, fiscalização eletrônica – 6,8%
Dirigir veículo usando calçado que não se firme nos pés e comprometa a utilização dos pedais – 5,4%

Tipificação – 2020

Transitar em velocidade superior à máxima permitida em até 20% – 37,5% das infrações
Avançar o sinal vermelho do semáforo, fiscalização eletrônica – 11,4%
Estacionar em local/horário proibido especificamente pela sinalização – 9,9%
Transitar na faixa ou via exclusiva regulamentada para transporte público coletivo de passageiros – 7,0%
Dirigir veículo usando calçado que não se firme nos pés e comprometa a utilização dos pedais – 4,3%

Tipificação – 2019

Transitar em velocidade superior à máxima permitida em até 20% – 25,2% das infrações
Estacionar em local/horário proibido especificamente pela sinalização – 9,8%
Avançar o sinal vermelho do semáforo, fiscalização eletrônica – 8,9%
Transitar na faixa ou via exclusiva regulamentada para transporte público coletivo de passageiros – 7,3%
Multa imposta por pessoa jurídica por não identificação do condutor infrator – 5,8%
Na comparação consolidade entre 2019 e 2020, a superintendente da AMC, Juliana Coelho, relata que houve aumento do número de infrações cometidas pelos condutores no ano passado, devido à redução de fluxo em razão do isolamento social da Covid-19:

“Principalmente em relação ao excesso de velocidade, pois com as vias mais livres os motoristas se sentiam mais à vontade para acelerar mais um pouco”.

Fonte: O Povo

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui