Suspeito de fraudar seguro Dpvat em Iguatu é preso pela Polícia Civil

0

Um homem suspeito de fraudar o seguro de Danos Pessoais Causados por Veículos Automotores de Vias Terrestres (Dpvat) foi preso, na manhã desta quarta-feira (9), em Iguatu, no Sul do Ceará. Pedro Pereira Amorim, de 38 anos, também conhecido como “Pedrinho Dpvat”, mantinha um escritório no município e intermediava o recebimento do benefício falsificando documentos obrigatórios.

A Polícia Civil (PC-CE) deflagrou a “Operação Apate”, que no grego significa “enganação” e “fraude”, para cumprir mandados de prisão e busca e apreensão contra o suspeito. Além de documentos, os agentes localizaram uma impressora, papéis utilizados nas falsificações e R$ 3.200 em espécie.

Pedrinho adulterava Boletins de Ocorrências e fichas de atendimento Médico, e também como atividade ilícita praticava falsidade ideológica e entregava registros inautênticos de ocorrências. Em seguida, o estelionatário encaminhava os pedidos fraudados dos clientes para a Seguradora Líder, solicitando o pagamento do Dpvat.

Esquema criminoso

O estelionatário recebia vítimas de acidente de trânsito em um escritório para supostamente auxiliá-las no recebimento do seguro Dpvat. Para estimular os clientes a contratar o serviço, ele alegava que sem a sua ajuda, o benefício não seria pago. Ele chegava a cobrar 30% sobre o valor concedido. 

O suspeito adulterava os laudos apresentados com lesões maiores que as relatadas pelas vítimas. De acordo com a Polícia Civil, as contusões eram “agravadas” ou transformavam-se em “invalidez permanente” para que o valor do seguro aumentasse.

“Em um  dos casos investigados, uma Ficha de Atendimento Médico do Hospital Regional de Iguatu foi adulterada, e uma simples queda de cavalo acabou se transformando em um acidente de moto”, detalha relatório da PC-CE. Este caso específico, no entanto, não obteve o seguro junto à Líder, que administra o seguro.

Entre 2016 e 2021, há cerca de 50 inquéritos policiais e boletins de ocorrência contra o homem. Segundo as investigações, “muitos” dos procedimentos chegaram por notícias-crime da Líder.

Após a prisão de Pedrinho, a PC-CE informou que “as investigações continuam e outras fraudes no seguro Dpvat praticadas por intermediários estão sendo apuradas e em breve mais pessoas podem ser presas”. 

Fonte: Diário do Nordeste

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui