Suspeito confessa ter matado Dom Phillips e Bruno Araújo, diz TV

0

Os dois acusados de assassinarem o indigenista Bruno Araújo e o jornalista britânico Dom Phillips deram mais detalhes sobre o crime. Segundo Oseney da Costa de Oliveira, conhecido como “Dos Santos”, e Amarildo dos Santos, o “Pelado”, os corpos de ambos foram esquartejados e incendiados.

Os assassinatos teriam acontecido após a dupla flagrar os irmãos realizando pesca ilegal de pirarucu para abastecer tráfico de drogas na região. As informações são do jornalista Valteno de Oliveira e Yan Boechat, da BandNews.

Oseney foi conduzido pela Polícia Federal, nesta quarta-feira, 15, para apontar o local do crime. Testemunhas relataram aos policiais federais que ele e Amarildo dos Santos saíram de barco em alta velocidade atrás de Bruno e Dom no dia do desaparecimento.

O homem foi levado da delegacia de Atalaia do Norte (AM) para o porto da cidade, principal acesso às terras indígenas do Vale do Javari. Uma vez lá, foi colocado em um carro da Polícia Federal e embarcou usando boné, máscara de proteção facial e um casaco com capuz.

Os policiais que atuam no caso não quiseram confirmar se o homem decidiu revelar informações que podem elucidar o caso, considerado suspeita de homicídio. Mais cedo, os agentes incluíram um cão farejador na equipe de buscas.

Ainda nesta quarta-feira, a PF deve divulgar resultado de testes de DNA feitos em vestígios humanos que foram encontrados durante as investigações. Parentes de Pereira e Phillips cederam amostras para comparação.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui