OPINIÃO: SONHOS QUE PERMITEM OUTROS SONHAREM

0
Corpo de Bombeiros são considerados, em várias pesquisas já feitas na capital, como os verdadeiros heróis do povo

(*) Cabo Sabino

Existem sonhos recentes e sonhos que nascem na infância, existem sonhos para mudar nossas próprias vidas, assim como existem sonhos para mudar a vida de outros; o difícil não é sonhar e sim torna-los realidade pois, nem sempre depende apenas de nós mesmos.

                   De todos os sonhos o maior deles talvez seja o de viver ou de sobreviver, esse sonho ninguém quer interrompê-lo e sempre precisamos de outros para continuar sonhando. 

                   Recentemente vivemos um pesadelo, o edifício ANDREA em Fortaleza desabou e várias pessoas ficaram presas nos escombros, fora dali a comoção tomou conta de todos, ansiedade e angustia dos familiares que tiveram parentes soterrados.

                   Orações, donativos e ajuda para as pessoas que perderam suas moradias começaram a chegar. Entretanto, um grupo de pessoas voluntarias deram tudo que podiam dar; deram seu tempo, seu trabalho, suas forças, seus limites não apenas para encontrar pessoas soterradas e sim para salvar vidas.

                   Foram 103 horas de suor e lágrimas, de cansaço e superação, de emoção, alegria e dor. O relógio parecia estar mais rápido, o tempo parecia estar do lado contrário, pois, a cada minuto que se passava, se reduzia a chance de encontrar pessoas com vidas, contudo, a cada sobrevivente resgatado a emoção e alegria se tornavam combustível para superar a dor e tristeza de encontrar um outro corpo sem vida.  

                   Nove pessoas sem vida foram retiradas, e outras sete resgatas com vida, que tiveram uma nova chance, não apenas de viver, mas, de continuar sonhando.

A turma 02 de soldados do Corpo de Bombeiros Militar do Ceará, mesmo não sendo nomeados e ainda aguardarem a nomeação há mais de 06 (seis) meses, se apresentaram voluntariamente para o trabalho cada pessoa retirada com vida era a realização de um sonho de vidas alheias salvar. Pois, não se tratava da formalidade do ato, mas, da necessidade de salvar vidas. Não precisava o juramento formal no ato de nomeação, pois, esse juramento já tinha sido feito no coração de cada um desses jovens, pois, papel não realiza sonhos e sim atitudes.

          Parabéns a todos os voluntários que trabalharam no desastre do condomínio ANDREA, independente de ser civil ou militar, de ser identificado ou anônimo, de operar uma máquina ou servir um copo com água, todos merecem nosso respeito e nosso agradecimento, muito obrigado, Parabéns.

(*) Cabo Sabino ex-deputado federal e, atualmente, apresenta na Rádio Clube, o Programa Contraponto, com os radialistas Marcio Aurélio e Roberto Barros, de 7 horas e 30 minutos ás 9 horas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui