Solidariedade e desespero: é o misto estampado no rosto das famílias vitimadas

0
Logo após o desabamento, curiosos e familiares do bairro se deslocaram em busca de sobreviventes

Enquanto policiais, socorristas e Corpo de Bombeiro trabalham nos escombros do prédio, moradores do bairro ajudam. Alguns trazem alimentos e outros água para as pessoas envolvidas no resgate das vítimas do desabamento do prédio. Travessa Ionete, entre Joaquim Nabuco e Tibúrcio Cavalcante.

Nas proximidades, os moradores do condomínio desesperados tentavam ir ao local. Bombeiros e policiais continha os ânimos e pediam que aguardassem nas áreas de segurança. As famílias residentes nas proximidades, mesmo passando por momentos difíceis, prestam ajuda aos socorristas.

Uma jovem senhora, abalada com o acontecido, pedia informação do seu marido, Eriverton que trabalhava nesse prédio. Ela conta que ele era cuidador de dois idosos. “Acho que ele está aí. Com certeza. Ele saiu hoje cedo pra trabalhar nesse prédio”.

Em nota nas redes sociais, o governador do Ceará, Camilo Santana (PT), afirmou ter determinado “o uso de toda a força operacional dos Bombeiros, Samu, Polícia Militar, Defesa Civil e todos os órgãos estaduais que possam auxiliar no socorro às vítimas”.

“Estava chegando a Brasília para cumprir agendas quando recebi essa lamentável notícia. Cancelei toda a agenda e estou retornando imediatamente para Fortaleza para acompanhar a operação de resgate. Além das ações efetivas das nossas forças de segurança, façamos uma corrente de oração para que as vidas sejam salvas”, diz o texto.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui