Seis pessoas são mortas a tiros em chacina no bairro Sapiranga, em Fortaleza

0

Seis pessoas, com idades entre 15 e 26 anos, foram baleadas e mortas na madrugada deste sábado (25) em uma chacina realizada no bairro Sapiranga, em Fortaleza. Dez pessoas foram capturadas suspeitas de envolvimento na ação criminosa.

Na ocasião, cinco pessoas foram assassinadas no local ainda durante a madrugada. Outras seis foram alvejadas pelos disparos de arma de fogo e socorridas a um hospital.

Durante a tarde deste sábado, a Secretaria da Segurança Pública informou que uma mulher, vítima da ação criminosa, faleceu na unidade de saúde.

Informações confirmadas por policiais militares indicam que as vítimas estavam em uma festa quando ocorreram disparos em diferentes pontos da região.

Segundo apurou a reportagem no local, há pontos isolados após as ocorrências na Rua José Félix de Lima, próximo à Escola Municipal João Nogueira Jucá, e também no Campo do Alecrim. No momento das ações criminosas, houve correria de pessoas que tentaram escapar dos tiros se escondendo em residências.

Conforme a Polícia Civil, quatro adultos vitimados na Chacina da Sapiranga tinham passagens por integrar organização criminosa, associação criminosa, tráfico de drogas, porte e posse ilegal de arma de fogo, roubo, receptação e contravenção penal por perturbação do sossego alheio.

Ainda não há informações sobre a identificação dos outros mortos e se eles tinham antecedentes criminais, nem do estado de saúde dos atingidos que foram socorridos a um hospital.

Prisões

Também neste sábado, dez pessoas foram capturadas suspeitas de envolvimento na matança. Na ofensiva, seis pistolas calibres 380, .40 e 9 milímetros foram apreendidas. Dois equipamentos que transformam pistolas em rifles foram localizados.

Motivação

A motivação do crime não foi divulgada oficialmente pela Polícia, mas, conforme apuramos, a motivação mais provável aponta que o crime foi executado por dissidentes da facção criminosa Comando Vermelho. Conhecido como “neutros” ou “massa”, eles romperam com a facção carioca em meados de junho deste ano e passaram a travar um conflito com os ex-parceiros. O confronto já havia sido registrado em Caucaia (na Região Metropolitana de Fortaleza), na Grande Messejana e em alguns municípios da Região Norte do Estado, como Uruburetama.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui