Presidente do Fortaleza confia em permanência, mas revela duas condições para saída de Ceni, alvo do Atlético

0

O presidente do Fortaleza, Marcelo Paz, voltou a falar sobre a possibilidade de Rogério Ceni, alvo do Atlético, se transferir para outra equipe. O dirigente demonstrou confiança na permanência do ex-goleiro no clube cearense e revelou duas condições para a saída.

“Se a partir de segunda, de terça-feira, algum time vai procurar o Rogério, esse time tem que fazer duas coisas: primeiro, ele tem que pagar a multa, pois existe uma multa contratual; segundo, ele tem que convencer o Rogério a quebrar o planejamento. O Rogério é um profissional que costuma seguir os seus planejamentos, que costuma seguir uma linha, que costuma ter fidelidade ao trabalho. Então, o clube vai ter que conseguir fazer essas duas coisas: pagar a multa e convencer o Rogério. De outra forma, estou seguro, tranquilo, de consciência tranquila, pois tudo o que o Fortaleza se propôs a fazer junto ao Rogério, estamos fazendo”, disse, em entrevista à ESPN.

Marcelo Paz indicou que, se dependesse exclusivamente dele, Rogério não sairia do Fortaleza. O contrato entre as partes vale até o dia 10 de dezembro de 2019, ao fim do Campeonato Brasileiro. O dirigente revelou, inclusive, que tentou, em 2018, que o vínculo fosse ampliado até o término da temporada 2020.

“De minha parte, eu tenho 100% de convicção que o Rogério é o nosso treinador para o Campeonato Brasileiro. Temos um contrato assinado até 10 de dezembro. Inclusive, quando eu fui renovar o contrato com ele no final do ano passado, eu propus dois anos para ele. Ele achou melhor fazer só um ano. Eu tenho convicção de que ele é o nosso nome ideal para conduzir o Fortaleza no Campeonato Brasileiro. Inclusive, a gente vem falando diariamente sobre reforços, sobre melhorias, sobre jogadores que a gente possa vir a contratar para qualificar mais o time para o Campeonato Brasileiro. De minha parte, não tenha a menor dúvida de que ele é o treinador, o planejamento segue”, continuou.

Papo com Ceni

O presidente do Fortaleza disse considerar “normal” o “assédio” ao comandante, mas criticou o momento em que a sondagem foi feita.

“Acho que o assédio a Rogério Ceni é absolutamente normal. O Rogério é uma grande personalidade do futebol brasileiro e mundial, sempre foi. Agora, como treinador, está mostrando um trabalho muito consistente, com resultado, com futebol bonito. É natural que se tenha um desejo. O que não concordo é com a forma e o timing, o momento. O Fortaleza está na semana de uma final. Vale muito. O Estadual vale muito para a gente aqui. Então, se fazer uma abordagem a um treinador, que supostamente foi feita, na semana de uma decisão, eu não faria. Eu não faria. Eu questiono”, disse.

O Fortaleza decide neste domingo, contra o Ceará, o título do Campeonato Cearense. No jogo de ida, vitória por 2 a 0. Os comandados de Rogério Ceni também estão na semifinal da Copa do Nordeste, contra o Santa Cruz.

Marcelo Paz disse que conversou com Ceni sobre eventuais sondagens de outros clubes. “Conversei com o Rogério, sim. Ele me disse que está absolutamente focado na decisão do campeonato, na preparação do nosso time para a final, em como vai vir o adversário, pois o Ceará é um grande time e vai querer reverter o placar do primeiro jogo. Internamente, estou seguro, estou tranquilo que a gente está focado no objetivo de domingo. Mas acho que se deve ter mais cuidado, mais prudência em algumas abordagens, porque existe um empregador, existe um clube que está cumprindo com o seu papel, que tem um profissional contratado, trabalhando, vestindo a camisa diariamente. E esse clube, cajo haja algum clube que tenha interesse em contar com algum jogador ou com o nosso treinador, a gente merece ser consultado inicialmente”, completou.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui