PF prende suspeito de crime de moeda falsa no Ceará; Enquanto a PC fazia operação contra servidores federais do Ceará

0

A Polícia Federal (PF) cumpriu, nessa quarta-feira, 23, um mandado de busca e apreensão em Palmácia, a 66 km de Fortaleza. As suspeitas giravam em torno de crimes de moeda falsa e os agentes buscavam provas do crime.

As investigações do caso se iniciaram em dezembro de 2020, quando agentes da Polícia Federal apreenderam cédulas de R$ 20, R$ 50, R$ 100 e R$ 200 falsificadas. Segundo apuração policial, o suspeito, que não teve a identidade revelada, recebia o dinheiro pelos Correios no bairro Bom Sucesso, em Fortaleza.

Além da quantia falsa, foi apreendido um aparelho celular, que será submetido a exames periciais. O envolvido responde pelo crime de moeda falsa, que tem pena de reclusão de 3 a 12 anos. O mandado de busca foi expedido pelo juízo da 12ª Justiça Federal. 

Servidores federais do Ceará são alvo de operação contra fraudes em concursos

Operação da Polícia Civil do Distrito Federal (DF) contra fraudes em concursos cumpre mandados no Ceará, Minas Gerais, Goiás e no DF. Nesta fase da operação, que teve início ainda em 2016, são cumpridos 25 mandados de busca e apreensão nesta quinta-feira, 24, em residência de servidores de cinco órgãos federais, que teriam ingressado no serviço público em certames entre 2015 e 2017. 

Os materiais apreendidos deverão subsidiar as investigações em curso. Conforme a Polícia Civil do DF, as três primeiras fases da operação prendeu membros envolvidos com a “máfia dos concursos”, incluindo um funcionário de banca examinadora. As fases seguintes têm o objetivo de identificar servidores que conseguiram ingressar por meio das fraudes.

Desde 2016, 70 servidores foram indicados, entre membros da “máfia” e servidores que compraram vagas. Os alvos da operação desta quinta foram servidores dos órgãos:

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui