OPINIÃO: A Liturgia do Cargo.

0

Gilson Barbosa (*)

Quando ocupou a Presidência da República, após a morte traumática de Tancredo Neves, José Sarney costumava utilizar o termo “liturgia do cargo” para descrever o comportamento de um político dentro de certos limites, no exercício dessa atividade. De fato, espera-se de um presidente da república que se porte digna e respeitosamente, na prática de suas funções. Infelizmente, porém, não é o que temos visto nas falas do atual ocupante do Palácio do Planalto, que tem proferido extensa verborragia escatológica nas últimas semanas, ofendendo jornalistas e outros setores da sociedade, de forma gratuita e desrespeitosa. Chegou a ser ridícula a atitude do chefe da nação ao sugerir, diante da imprensa, que cada cidadão fizesse suas necessidades fisiológicas dia sim, dia não, contribuindo para a preservação ambiental. Em mais de uma ocasião, o mandatário agiu de maneira acintosa, ironizando, com piadas sem graça, certos fatos, ou até ridicularizando pessoas que não comungam com o seu estilo de governar.

Há quem ache tal atitude normal, embora, para qualquer cidadão de bom senso, tais manifestações nada tenham de elegantes. São, sim, absurdas, incompatíveis com a função presidencial. Agora mesmo, diante dessa situação de descontrole na Amazônia, com dezenas de milhares de focos por todos os Estados da região e até dos países vizinhos, o chefe do governo só resolveu agir, enviando até as Forças Armadas para a região, depois de muita pressão internacional. Para ele e muitos de seus eleitores, é “normal” ver a selva arder, pois, diante de sua visão estreita e tosca, desde muito as queimadas são realizadas naquela área estratégica do país. Nada justifica, porém, a destruição da biodiversidade brasileira! Esperemos, pois, que doravante o presidente se porte com mais compostura e elegância, nesta e noutras situações, de maneira mais adequada à dignidade do cargo para o qual foi eleito.

(*) Jornalista e apresenta aos sábados , ao lado dos também jornalistas Juarez Serpa e Everardo Lopes, o programa SENSO CRÍTICO, ao meio dia, na RADIO CLUBE 1200

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui