Na Ceasa: alimentos ficam até 46% mais barato

0
O fortalezense não tem hábito de fazer compras na Ceasa. Lá os preços são mais baixos

O preço de alimentos vendidos na Central de Abastecimento do Estado do Ceará (Ceasa-CE), em Maracanaú, ainda podem ser melhor do que qualquer supermercado da capital. Alguns produtos podem custar até 46% mais barato. O exemplo é o caso do mamão formosa. Era vendido a R$ 1,30 o quilo e hoje sai por R$ 0,70 o quilo. Recomenda-se a fazer pesquisa de preços, antes das compras.

O analista de mercado da Ceasa-CE e economista, Odálio Girão, afirma que as produções de melão e melancia em cidades como Aracati, Acaraú, Limoeiro do Norte e Icapuí, estão com bons resultados, além do mamão. Todos esses produtos estão com preços reduzidos. Justifica. É devido a região litorânea do Estado tem recebido bons índices de chuva neste período do ano.

O melão japonês, por exemplo, está sendo comercializado por R$ 1,50, mas chegou a custar até R$ 2,50. Já a melancia, que valia R$ 1,30, hoje é encontrada por R$ 1 o quilo. Odálio acrescenta que esse é o período ideal para a colheita, já que são culturas não adaptáveis ao solo muito molhado.

No geral, de acordo com Odálio, a perspectiva é positiva. Apesar de seguir o sentido contrário, o período não é o mais adequado para comprar tomate, repolho e as folhosas, que não são culturas muito adaptáveis à alta intensidade de chuvas.

Odálio diz ainda que “estamos sentindo que o mercado está bem abastecido. Podemos esperar uma boa safra com essas as chuvas que começaram a ser observadas no Ceará. Um quadro chuvoso superior no Estado indica um ano melhor do que foi 2019”. Ele lembra que fazer pesquisa é a melhor forma e mais segura de economizar.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui