Mulher suspeita de fraudar peso de cargas usando areia é presa em Caucaia; desvio soma R$ 3 milhões

0

Uma funcionária de uma empresa de ferro e sucata, localizada em Caucaia, na Região Metropolitana de Fortaleza (RMF), foi presa em flagrante pela Polícia Civil do Ceará (PCCE), na última segunda-feira (14), por furto qualificado. Ela é suspeita de desviar cerca de R$ 3 milhões da empresa, em três anos.

De acordo com as investigações do 18º DP (Jurema), Maria Valdirene de Paulo, de 34 anos, é auxiliar administrativa e atuava no setor de passagem das mercadorias adquiridas pela empresa de sucatas, “liderava um esquema criminoso em que consistia na alteração no registro de entrada de carga, o que consequentemente gerava ordem de pagamento a fornecedores com base em pesagens fraudulentas. Caminhões carregados de sacos de areias eram pesados como se as cargas fossem sucatas de ferro”.

Maria Valdirene desviava cerca de R$ 20 mil da empresa por semana – o que resulta em aproximadamente R$ 3 milhões nos três anos. Segundo a Polícia Civil, a mulher apresentava, fora da empresa e nas redes sociais, uma vida social de ostentação, com viagens de luxo, aquisição de imóveis e veículos e patrimônio incompatível com a sua renda.

A prisão em flagrante aconteceu na sede da empresa onde Valdirene trabalha, na BR-020, no bairro Potira, em Caucaia, na manhã de segunda-feira (14). Ela foi levada ao 18º DP e autuada por furto qualificado, crime que tem pena de 2 a 8 anos de reclusão.

A Polícia Civil continuará as investigações do caso, com o objetivo de iidentificar outras pessoas que faziam parte do esquema criminoso. A Instituição destaca que a população pode contribuir com as investigações ao repassar informações que auxiliem os trabalhos policiais.

As informações podem ser encaminhadas para o telefone (85) 3294-7884 do 18º Distrito Policial (DP).
As denúncias podem ser feitas ainda para o número 181, o Disque-Denúncia da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), ou para o (85) 3101-0181, que é o número de WhatsApp, por onde podem ser feitas denúncias via mensagem, áudio, vídeo e fotografia. O sigilo e o anonimato são garantidos pela SSPDS.

Fonte: Diário do Nordeste

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui