Ministério reduz de 10 para 5 dias o isolamento para pacientes de Covid-19 assintomáticos

0

O Ministério da Saúde diminuiu de 10 para 5 dias o período de isolamento para pessoas recém-recuperadas de Covid-19. A redução, portanto, se aplica a casos em que o paciente está sem sintomas respiratórios, sem febre há 24 horas – sem uso de antitérmico -, e que tenha resultado negativo para teste PCR ou de antígeno. As informações são do G1.

A atualização das regras sanitárias de isolamento social em casos específicos foi anunciada pelo ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, nesta segunda-feira (10).

A diminuição no tempo de quarentena para recém-recuperados já havia sido comentada por Queiroga. Segundo ele, a área técnica analisava atualizar a diretriz, tomando como base o que já vem sendo executado em outros países. Os Estados Unidos, por exemplo,  já reduziram o tempo de isolamento, desde dezembro.

Isolamento de uma semana em casos moderados

A nova recomendação de isolamento ainda prevê que pessoas com Covid leve ou moderada devem cumprir o isolamento de, no mínimo, 7 dias, sem teste.

Contudo, se ao 5º dia completo o paciente não apresentar sintomas respiratórios e febre por um período de 24 horas, sem uso de antitérmico, pode fazer o teste (antígeno ou PCR). Caso dê negativo, fica liberado do isolamento.

Se no 7º dia o paciente continuar com sintomas respiratórios ou febre, pode fazer o teste (PCR ou antígeno). Se der negativo, pode sair do isolamento. Se der positivo, deve ficar resguardado até 10 dias e sair apenas quando não tiver mais sintomas. Após 10 dias, caso não esteja com sintomas respiratórios, não precisa testar.

O Ministério da Saúde reforça que o paciente que testou negativo para Covid e saiu do isolamento deve manter as recomendações até o 10º dia, como usar máscara, evitar aglomerações, evitar contato com pessoas com comorbidades, e outras medidas não farmacológicas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui