Exonerado o militar da reserva que ia comandar Ibama do Ceará

0
Coronel Bezerra compresidente Bolsonaro já foi destituído da superintendência do Ibama-CE

O superintendente do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis – Ceará (Ibama-Ce), coronel da reserva do Exército, Ricardo Célio Chagas Bezerra já foi exonerado. A revogação foi publicada no Diário Oficial da União dessa quarta-feira à noite. Ele lança nota de esclarecimento ao público sobre seu afastamento do Ibama-Ce.

Vários fatores pesaram contra a indicação do coronel Bezerra. Dentre eles, o órgão tem a influência do deputado federal Heitor Freire (PSL), que é desafeto político do coronel que, inclusive, disputou vaga de deputado federal pelo PSL. Além disso, coronel Bezerra é dono de fazenda de madeira no Pará. A fazenda Arapari, localizada na rodovia Transamazônica, quilômetro 27, na altura do Município Altamira.

O coronel da reserva, Ricardo Bezerra, teve apoio de Bolsonaro quando saiu candidato à Câmara dos Deputados. Tem formação de Oficial de Infantaria pela Academia Militar das Agulhas Negras de 1983. Ele serviu por oito anos na Região Amazônica.

Conforme os registros, a principal atividade econômica da fazenda é “extração de madeira em florestas plantadas”. O coronel Ricardo Bezerra, diz que a fazenda é uma de suas propriedades. “Essa fazenda é minha, mas está invadida pelo MST há cerca de 18 anos e tento reintegração de posse desde 2000 e não cumpridas pelo Estado do Pará. Lá funcionou um projeto de manejo sustentável, mas foi invadida”.

Em seu perfil no Facebook, ele se descreve como um empresário da área de logística, que desenvolve “atividade agropecuária nos estados do Ceará e Pará”. Na lista de bens declarados ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Bezerra figura como proprietário de dois terrenos, um avaliado em 3,5 milhões de reais e outro de 160.000 reais.

Cel Bezerra – esclarecimento
A respeito de notícia sensacionalista e maliciosa que diz: “Ministro nomeia Superintendente do Ibama dono de fazenda de madeira”, esclareço o seguinte: adquiri, ainda em 1994, uma propriedade para criação de gado no sul do Pará, mais precisamente na cidade de Itupiranga. Existia nesta área um projeto de manejo florestal sustentado, o qual foi encerrado após grande destruição ambiental da área decorrente de invasões e ações criminosas por parte do MST. Desde o ano de 2003 aguardo solução da Justiça Federal e do governo do Pará para a questão. Neste período denunciei vários crimes ambientais, sem solução e acumulei imensuráveis prejuízos de toda ordem, até os dias atuais. A propriedade é escriturada em meu nome e declarada no IRPF, no entanto a posse de fato está com o movimento invasor há 16 anos, o q inviabilizou qualquer atividade econômica legal na área. Até os moradores, vaqueiros foram expulsos da fazenda ameaçados de morte, tudo registrado em boletins de ocorrência nos órgãos competentes, Pol Fed, Pol Civ, Incra e Ibama locais.
O Sr Ministro do Meio Ambiente avaliou e visando a preservação do Órgão, do Governo e até minha, nesta área tão sensível, resolveu tornar sem efeito minha nomeação para Superintendente do IBAMA no Ceará, fato que recebo com desapontamento, mas também com naturalidade e resignação. Continuo acreditando no nosso governo, nos Ministros que estão conduzindo nossa Nação com honestidade e proficiência. Coronel Bezerra.

Fonte: Veja e O Povo

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui