Marcelo Queiroga aceita convite para assumir o ministério da Saúde

0

Médico cardiologista deve substituir Eduardo Pazuello, após a negativa à nomeação de Ludhmila Hajjar.

O médico cardiologista Marcelo Queiroga aceitou o convite para assumir o ministério da Saúde. Ele vai substituir o general de divisão Eduardo Pazuello, que teve a saída definida no último fim de semana.

Queiroga foi recebido nesta segunda-feira (15/03) pelo presidente Jair Bolsonaro. O médico passou a ser o mais cotado para assumir a vaga de Pazuello após a intensivista Ludhmila Hajjar não chegar a um entendimento com o governo. Hoje pela manhã, a médica comunicou ao Planalto que não ocuparia o cargo.   

O paraibano é muito respeitado no setor. No combate ao coronavírus, porém, se alinha a Hajjar: defende o distanciamento social e não acredita em tratamento precoce, dois pontos em que diverge dos bolsonaristas e do próprio presidente. Mas Queiroga é considerado uma pessoa com jogo de cintura para construir uma política de saúde que possa funcionar contra a pandemia, sem contrariar suas convicções.

O novo ministro tem bom contato com integrantes do governo e havia sido indicado por Bolsonaro para ocupar uma diretoria da Agência Nacional de Saúde Complementar (ANS). A indicação estava parada na Comissão de Assuntos Sociais do Senado por causa da pandemia, mas seria aprovada sem problemas. 

Nascido em João Pessoa, Marcelo Queiroga é presidente da Sociedade Brasileira de Cardiologia. Formou-se em Medicina pela Universidade Federal da Paraíba. Concluiu a residência em cardiologia no Hospital Adventista Silvestre, no Rio de Janeiro. Tem especialização em cardiologia, com área de atuação em hemodinâmica e cardiologia intervencionista.

Correio Braziliense

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui