Kátia Abreu pede ao MP exoneração de Dallagnol do comando da Lava Jato

0
A senadora Katia Abreu não acredita no desempenho de Dallagnol frente à lava-jato Foto: Geraldo Magela/Agência Senado

A remoção a bem do interesse público visa essencialmente resguardar as condições de atuação minimamente isentas do Ministério Público enquanto instituição”, diz a representação da senadora

A senadora Kátia Abreu (PDT-TO) ingressou com um pedido no Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP). Ela defende a retirada de Deltan Dallagnol da coordenação da força-tarefa da Lava Jato de Curitiba. As informações são de Daniela Lima, da coluna Painel, na Folha de S.Paulo.

Kátia, que justificou seu pedido dizendo que quer proteger a Lava Jato, menciona a derrota imposta pelo Supremo Tribunal Federal (STF) ao procurador, em relação à proibição de um fundo da Lava Jato com dinheiro recuperado da Petrobras. Além disso, questiona a remuneração obtida por Dallagnol com a realização de palestras, quando já estava à frente da operação.

“Cumpre desde logo esclarecer que o presente pedido de remoção por interesse público não representa um ato de hostilidade à Operação Lava Jato, mas sim uma medida que busca atender ao interesse público e conferir credibilidade à persecução penal conduzida pela força-tarefa”, destaca a representação.

“A remoção a bem do interesse público visa essencialmente resguardar as condições de atuação minimamente isentas do Ministério Público enquanto instituição. Se, por qualquer motivo, um de seus membros vier a perder tais condições, a remoção é uma das medidas jurídicas possíveis para restauração da credibilidade institucional”, ressalta a senadora.

A peça, protocolada no CNMP por Kátia, não cita o material divulgado pelo The Intercept Brasil, mas menciona as mais de 15 representações das quais Dallagnol é alvo no conselho, para apontar que existem dúvidas sobre sua atuação.

Fonte: Painel / Folha de S.Paulo/Forum

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui