Fundador de facção, preso em Pernambuco, lidera as ações criminosas no Ceará

0
Coletivo destruído pelo fogo. Mais uma ação dos criminosos nessa semana (Foto: Divulgação)

A Operação “Torre” foi deflagrada hoje quinta (26/09) para desarticular lideranças de organização criminosa responsável pelos ataques criminosos de setembro. Um paraibano, de Umbuzeiro, de 45 anos seria o responsável pela nova onda de ataques, assim como ações contra torres de energia em abril na Região Metropolitana de Fortaleza.

As ações foram comandadas pela Polícia Federal e pelo Grupo de Atuação Especial de Combate às Organizações Criminosas (Gaeco), do MPCE, em parceria com o Departamento Penitenciário Nacional e Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social do Ceará (SSPDS). Segundo a SSPDS, 63 pessoas foram presas ou apreendidas.

As investigações apontam que as ações do grupo criminoso foram determinadas por lideranças que cumprem pena em presídios. Essas lideranças planejavam o que seria feito e outros integrantes da mesma organização, que se encontravam em liberdade, executavam o plano. Dos 15 mandados de prisão preventiva expedidos, 6 foram cumpridos e 9 ainda estão em aberto. Entre os mandados de busca e apreensão, 9 dos 14 foram cumpridos.

Secretário de Segurança, André Costa, afirmou que “a decisão do governador é que a polícia, os órgãos de segurança… Nós temos carta branca para trabalhar. A avaliação é única e exclusivamente técnica. O que for necessário, a gente vai solicitar e acreditamos sim que teremos o apoio do Ministério”.

Um dos mandados de prisão foi cumprido ontem (25/09), em Pernambuco, em desfavor de um homem, de 45 anos, natural de Umbuzeiro/PB, integrante e fundador da facção criminosa responsável pelos ataques no Ceará. De acordo com a participação de cada um, os investigados vão responder pelos crimes de dano, incêndio, participação em organização criminosa e outros que forem verificados nas investigações.

Conforme o delegado da Polícia Federal, Samuel Elânio, “esse preso seria da cúpula de uma facção, estaria preso lá, possivelmente e mandando as ordens lá do estado de Pernambuco. Lá ele teria acesso a celular, que foi apreendido. E além das ordens que ele mandou em abril pro ataque às torres, ele teria possivelmente mandado as ordens para esses ataques aqui no Ceará agora em setembro”.

O preso acusado de ser responsável pelos ataques ocorridos nos últimos dias no Ceará, estava na cela do Presídio Doutor Enio Pessoa Guerra, em Limoeiro, Zona da Mata Norte do Estado de Pernambuco. As forças de segurança ao fazerem varredura na cela desse detento,onde estava preso, encontraram um celular.

Fonte: Ascomsspds/Sistema Jornal do Commercio de Comunicação.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui