Fortaleza tenta comemorar seus 294 anos

0

De entreposto militar e comercial, a pequena Vila e depois Cidade de Fortaleza completa hoje (13/04) 294 anos. Seu berço é entorno da Fortaleza de Nossa Senhora de Assunção, antigo forte holandês de Schoonenborch, construído em 1649 pelos vitoriosos da época, os holandeses. Poetas, escritores e cantadores de viola com passar dos anos escreveram e cantaram Fortaleza, da Terra do Sol.

De acordo com dados históricos, a interação com os moradores nativos foram grandes entraves para os lusos. O forte marca a ocupação e o surgimento da cidade como elemento protetor dos colonizadores. A vila, depois cidade, se consolida como entreposto para navegadores entre as capitanias do Sul e do Norte. Mais tarde (1799), com a autonomia administrativa da província do Ceará, Fortaleza torna-se o ponto de convergência da produção de charque e algodão que geram a riqueza necessária para a consolidação da cidade como líder dentre todas as outras da região.

Existe uma discussão em historiografia sobre a passagem do navegador espanholVicente Yáñez Pinzón pelo Brasil. Os seus relatos apontam, como chegada à costa brasileira, a data entre fevereiro e março de 1500 ao local que denominou de Cabo de Santa Maria de la Consolación e à enseada que denominou de Rastro Hermoso. Alguns historiadores especulam que o cabo avistado por Pinzón seria a Ponta do Mucuripe e outros, que esse local seria o atual Cabo de Santo Agostinho, em Pernambuco. Considerado território português por força do Tratado de Tordesilhas, o navegador espanhol viu-se forçado a subir o litoral até onde fosse reconhecida a distância do tratado. A passagem de Pinzón então é considerada o primeiro relato europeu sobre o que hoje é o litoral de Fortaleza.

A capital cearense representada pelos primeiros moradores, na Lagoa de Messejana

Os franceses e holandeses já estavam presentes na região que hoje é Fortaleza antes mesmo do início da ocupação lusa do território onde hoje se encontra Fortaleza. No ano de 1603, quando o português Pero Coelho de Sousa aportou na foz do Rio Ceará. Naquelas margens ergueu o Fortim de São Tiago e deu ao povoado o nome de Nova Lisboa, mas devido a vários fatores, como ataques de índios, falta de recursos e a primeira seca registrada na História do Ceará (entre 1606 e 1607), Pero Coelho acabou abandonando a região.

Fonte: Wikipédia/Foto: (Arquivo do professor Rafael Parente)

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui