Filiação de Bolsonaro ao PL acontece no dia do Evangélico

0

Após dois anos sem partido desde sua saída do PSL, o presidente Jair Bolsonaro oficializa, nesta terça-feira, 29, sua filiação ao Partido Liberal (PL). Interlocutores da cúpula do PL dizem que a legenda organizou para esta semana uma cerimônia simples, às 10h, no auditório do Complexo Brasil 21, em Brasília, espaço para público entre 250 e 300 pessoas. A informação é do jornalista Guilherme Amado, do Metrópoles.

Integrantes do partido ainda preferem manter os detalhes em sigilo, mas alguns representantes revelam que a temática religiosa dará o tom do evento. O Dia do Evangélico é um feriado local, válido apenas no Distrito Federal. Os evangélicos integram um importante grupo para o pleito presidencial em 2022.

Nos bastidores, integrantes do partido alegam que o PL nunca esteve distante do Planalto e que agora tal “casamento” seria reforçado. A informação é que a filiação custou a Valdemar Costa Neto um pedido de desculpas com alguns políticos, além do cancelamento de alguns acordos. “Agora o presidente está conosco”, era o argumento usado.

Segundo o jornalista Evandro Éboli, do blog do Noblat, o PL deve ganhar ao menos 30 novos deputados. A conta foi feita por Giovani Cherini (PL-RS), um dos vice-líderes do partido e dos mais empolgados bolsonaristas na sigla. Ele afirma que esses deputados serão egressos de partidos distintos, mas a maioria será do PSL, afirma o jornalista Guilherme Amado.

O senador Flávio Bolsonaro (RJ), que se juntou ao Republicanos recentemente, deve deixar o partido e se filiar ao lado do pai. Entre os ministros de Bolsonaro, a principal estratégia é lançar Tarcísio de Freitas, da Infraestrutura, para o governo de São Paulo. O ex-ministro do Meio Ambiente Ricardo Salles também é cotado para vaga no Senado Federal.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui