Exposição homenageia os 160 anos de nascimento do jurista Clóvis Beviláqua

0
Abertura/exposição Fórum Clóvis Beviláqua

Para homenagear os 160 anos de nascimento de Clóvis Beviláqua, o Fórum de Fortaleza, que leva o nome dele, recebeu terça (08/10) exposição com objetos históricos do acervo pessoal do jurista. A mostra permanece durante todo o mês de outubro para visitação gratuita do público.

A cerimônia de abertura contou encenação da companhia de teatro Comédia Cearense e apresentação musical formada pelos corais do Tribunal de Justiça do Ceará, Soul Cantor, do Conservatório Alberto Nepomucena, e Projeto Cultivando Talentos, da Fundação Beto Studart.

Acervo raro de referências ao grande jurista cearense, Clóvis Beviláqua

A mostra montada no hall de exposições do Fórum tem acervo rico de referências de Clóvis Beviláqua, que além de jurista foi também escritor, filósofo, jornalista, sociólogo. No local, estão expostos livros, fotografias, cartas, medalhas de condecorações e outros documentos cedidos pelo Memorial do Poder Judiciário estadual, situado no Palácio da Justiça, no Cambeba.

Emoção

Maria Ivany estava no Fórum no momento das apresentações e considerou a iniciativa muito bonita. “É como se tivéssemos fazendo uma viagem no tempo, imaginando como era no passado e como funcionava. É muito interessante. A gente viaja na história”, destacou.

“Eu entrei no Fórum e escutei logo a apresentação musical que me chamou a atenção”, relatou a visitante Jayne Santos. Para ela, é importante manter a memória, “para valorizar nossa história. Gostei muito de ter vindo aqui hoje e ter visto tudo”, disse.

O servidor Cosme Sérgio disse ter se sentido muito feliz em poder presenciar as apresentações e ver a exposição. “É uma honra participar desse momento que homenageia uma figura tão importante para o Judiciário e para a história do Estado e do País”.

Memórias

Segundo o desembargador Sérgio Parente, coordenador do Memorial do Poder Judiciário, o objetivo das apresentações foi mostrar não apenas o jurista, mas também o lado pessoal de Clóvis Beviláqua e a relação de amor com a esposa, Amélia de Freitas, a primeira mulher a pleitear vaga na Academia Brasileira de Letras.

Des. Sérgio Parente , atores representando casal Beviláqua e Dra. Ana Cristina Esmeraldo, Diretora do Fórum

A diretora do Fórum, juíza Ana Cristina Esmeraldo, disse ter ficado muto feliz em poder disponibilizar para a população o trabalho do Memorial do Judiciário. “Fico feliz em receber uma parte do acervo e disponibilizar para os usuários. Gosto muito de ver esse Fórum vivo e com a arte se propagando. As músicas que foram contadas aqui serão ecoadas por muito tempo”, ressaltou.

Fonte:TJCE

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui