Exemplo para o mundo: modelo de contenção de coronavírus da chinesa Geely

0
Com medidas simples (e determinadas) essa empresa ajudou e ajuda no controle da pandemia

O plano de contingenciamento de contágio do coronavírus da Geely vem sendo apontado como referência no mundo automotivo. Assim que os primeiros casos surgiram, em janeiro, a empresa cancelou as viagens de seus funcionários. Também proibiu entrada de convidados em sua sede, na cidade de Hangzhou, na China.

Os protocolos de restrição fizeram a Geely conseguir retomar a produção em 1º de março na fábrica chinesa. Todos os funcionários tinham a temperatura medida nos acessos por meio de câmeras termais. As máquinas de ponto foram movidas para fora dos prédios e as maçanetas dos veículos eram higienizadas enquanto os funcionários trabalhavam.

A Geely também limitou o número de pessoas nos elevadores, bem como ofereceu lenços para limpeza das mãos de quem apertasse os botões. Novas máscaras eram entregues a cada oito horas e todos tinham as temperaturas corporais medidas duas vezes ao dia. Reuniões e conferências presenciais foram canceladas e passaram a ser feitas por meio de vídeo-conferência. E todos os trabalhadores passaram a manter a distância de um metro entre si.

As medidas fizeram com que nenhum caso de coronavírus atingisse os empregados da marca. E permitiram que a produção voltasse ao normal, mesmo antes da pandemia ser controlada na própria China e no resto do mundo.

Fonte: Estadão/Foto: (Divulgação)

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui