Em quatro meses, Fortaleza já supera todo volume de chuva esperado para o ano

0

Foram necessários apenas quatro meses para a cidade de Fortaleza superar todo volume de chuva esperado a para o ano inteiro. Conforme levantamento do Diário do Nordeste, a Capital cearense atingiu nesta segunda-feira (25), o volume médio de 1.482,8 milímetros.

Este índice pluviométrico representa 2,5% além da média anual, que é de 1.444,6 mm. Os dados foram extraídos da plataforma da Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme).

Nestes quatro meses iniciais do ano, Fortaleza não conseguiu superar a média apenas em fevereiro – seguindo o padrão estadual, cujo volume acumulado esteve aquém da normal climatológica. Nos demais meses, chuva acima da média. Janeiro fechou com 300,6 mm, o que representa mais que o dobro da média mensal (117,1 mm).

Em fevereiro, a Funceme contabilizou 149,8 milímetro ou 8,2% abaixo da normal climatológica, que é de 165,2 mm. Já o mês de março obteve o maior acumulado deste ano para a Capital cearense. Ao longo dos 31 dias do mês passado, foram registrados impressionantes 638,4 mm, quase o dobro superior à média mensal (324,1 mm).

Neste mês de abril a normal climatológica também já foi superada, mesmo ainda restando uma semana para seu fim. Até hoje, dia 25, a Funceme já contabiliza o acumulado de 392,1 milímetro em Fortaleza, o que representa 10,4% acima da média (355,2 mm).

2022 já supera o ano passado

As chuvas registradas até agora, em Fortaleza, já estão além de todo volume observado no ano passado. Ainda conforme dados da Funceme, a Capital cearense fechou 2022 com 1.239,5 milímetros, isto é, 14,2% abaixo da média anual.

Já em 2020, o cenário foi favorável. Nos 12 meses daquele ano, Fortaleza teve o acumulado de 1.970,7 milímetros ou 36,4% acima da média anual.

Neste ano de 2022, ainda há boa chance de o número crescer. A quadra chuvosa segue até maio e, além disso, os meses de novembro e, sobretudo, dezembro – quando começa a pré-estação chuvosa – também têm índices consideráveis de pluviometria.

Na última década – entre os anos de 2012 e 2022 – o ano com maior volume observado foi em 2019. A Capital cearense teve o acumulado de 2.319,3 milímetros. Naquele ano, a média anual foi superada em 60,5%.

Fonte: Diário do Nordeste

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui