Donos de provedores de internet protestam contra nova tarifa de aluguel de poste da Enel

0

O aumento da taxa de compartilhamento de postes de energia a provedores de internet provocou uma mobilização de empresários na manhã desta segunda-feira (21), em Fortaleza. Segundo representantes do segmento, a nova tarifa da Enel Distribuição Ceará, que passará em março de R$ 12,75 por poste para R$ 75,38, um aumento de quase seis vezes, é “abusiva” e trará prejuízos financeiros.

“A gente paga esse valor por cada poste. Todos os provedores receberam o comunicado que a partir de março já iria ser feita essa cobrança abusiva. A taxa de R$ 12 já é a mais cara do Brasil, atualmente. [Com] esse aumento é totalmente inviável trabalhar nesse mercado”, afirma o empresário Philipe Fernandes.

Conforme a organização, representantes de 186 empresas de Fortaleza e Região Metropolitana (RMF) aderiram ao ato, que saiu em carreata da Arena Castelão para a Praça Portugal. Também houve mobilização em cidades do Interior, como na Região do Cariri.

A categoria argumenta que a alta da tarifa mensal para instalação dos equipamentos de internet nos postes de energia provocará mais custos ao consumidor final. Assim sendo, o valor atual pago pelos clientes poderá sofrer um reajuste de até 70%.

“A gente está falando de um impacto direto de mais de 100 mil famílias que são empregadas através dos provedores regionais. O impacto indireto a gente não sabe nem calcular, mas tem os prestadores de serviço, fornecedores e o impacto social, porque a gente está falando de provedores que conseguem ter acesso à internet a R$ 40, R$ 50, R$ 60, que vão deixar de existir”, alerta o empresário Roberto Cavalcante.

O que diz a Enel

A Enel alega que “não está realizando cobrança indevida ou de uma nova taxa”, mas “passará a fazer a cobrança dos equipamentos de telecomunicação instalados nas infraestruturas da distribuidora”.

Ainda conforme a empresa, a decisão “não terá efeito imediato”, já que ainda realiza um censo e analisa os projetos apresentados pelas operadoras para levantar informações sobre os equipamentos que ocupam sua infraestrutura.

“A Enel Ceará reforça ainda que cada operadora será notificada antes da emissão da sua fatura. A companhia também comunica que irá se reunir com as empresas de forma a esclarecer como serão feitas as cobranças e que vai seguir mantendo o diálogo durante todo o processo”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui