Diagnósticado com covid 19 deputado Célio Studart (pv-ce) não vota para a presidência da câmara

Respeitando quarentena, deputado queria participar remotamente da importante deliberação_ Com diagnóstico positivo para o coronavírus, o deputado federal Célio Studart (PV-CE) não vai poder votar na escolha do novo presidente da Câmara para o biênio 2021-2022. Conforme decisão da Mesa Diretora tomada em reunião ocorrida no último dia 18, a eleição será totalmente presencial, apesar da situação de pandemia em curso no país. “Além de promover aglomerações, colocando em risco a saúde de milhares de pessoas, essa decisão impede parlamentares que, como eu, são responsáveis e não violarão as medidas de isolamento para votar hoje. Em outras palavras, a decisão da Mesa Diretora me impede de cumprir meu papel e, em um momento de extrema importância para o futuro do país, representar os mais de 208 mil eleitores que me confiaram seus votos”, afirma Célio em ofício endereçado nesta segunda-feira (1) à Secretaria Geral da Mesa (SGM), responsável pela organização da votação. Diante da situação, o deputado requisitou à SGM a oportunidade de votar nas eleições de hoje pelo Sistema de Deliberação Remota (SDR) ou outro mecanismo que possibilitasse o direito ao voto de forma segura. O SDR vem sendo utilizado durante as votações plenárias desde meados do ano passado. A ferramenta, inclusive, foi usada para eleição dos cargos de 3º Secretário e 4º Suplente de Secretário da Mesa em 27 de outubro de 2020. Até as 19h a solicitação não havia sido respondida. “Todas as votações vêm sendo realizadas remotamente. E justo agora, em um momento extremamente preocupante da pandemia e em uma deliberação tão importante para o país, impedem que um parlamentar com diagnóstico positivo de Covid-19 exerça democraticamente seu direito de voto. Essa postura é lamentável”, criticou. Ciente da importância da decisão de hoje para os rumos do Parlamento e do país, o deputado estava em Brasília desde a semana passada, mas começou a sentir sintomas relacionados à Covid-19 e fez o teste. Diante do resultado positivo, agirá com coerência e responsabilidade, seguindo o isolamento social recomendado neste caso. O exame para a Covid-19 ocorreu no Departamento Médico da própria Câmara dos Deputados, que emitiu Atestado Médico na última sexta-feira (29), com a recomendação de afastamento das atividades por 14 dias.