Convenção do PT Ceará é alvo do MP, governo e partido negam irregularidade

0

A convenção do Partido dos Trabalhadores (PT) no Ceará, realizada no último sábado, 30, no Centro de Eventos, em Fortaleza, tornou-se alvo de uma representação protocolada pelo promotor de Justiça Ricardo de Lima Rocha, do Ministério Público do Ceará (MPCE). A convenção oficializou as candidaturas de Elmano Freitas a governador e Camilo Santana a senador.

A ação, apresentada na segunda-feira, 1º, pede que sejam investigadas possíveis irregularidades administrativas e eleitorais. O promotor cita denúncias veiculadas nas redes sociais de que veículos do Governo do Estado teriam sido utilizados de forma indevida para transportar participantes do evento partidário.

Rocha ainda aponta que o equipamento público onde a convenção foi realizada teria sido cedido de maneira inadequada ao PT. O Centro de Eventos do Ceará pertence à Secretaria de Turismo do Estado.

Em nota divulga, o Governo do Ceará refutou os argumentos do promotor. O comunicado diz que “não há fundamento algum em denúncias fruto de boatos que circulam nas redes sociais e relação à convenção partidária realizada no Centro de Eventos do Ceará”.

O texto ainda explica que a cessão do espaço ocorreu mediante contrato de locação, obedecendo aos requisitos legais e em conformidade com os preços praticados no mercado imobiliário. “O referido valor foi de R$ 48.799,75, pago pelo partido promotor do evento (PT), e cuja documentação comprobatória está à disposição dos órgãos de controle”, finaliza a nota.

Procurado pelo O POVO, o diretório estadual do PT negou que tenha cometido ou participado de quaisquer irregularidades relacionadas à convenção. O partido justificou que seguiu todos os procedimentos legais previstos para a locação do Centro de Eventos. Acrescentou ainda que a informação já foi confirmada pelo próprio Governo do Ceará em nota divulgada nesta segunda-feira, 1º.

Fonte: O Povo

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui