Com risco de “veto”, PT cobra diálogo com PDT para definir candidato a governador no Ceará

0

Apesar do PT ter aberto mão da possibilidade de candidatura própria à sucessão do governador Camilo Santana (PT), é fato que o partido aguarda uma sinalização do PDT antes da definição de quem irá liderar o grupo aliado do governador para outubro. 

Nos bastidores petistas circula a informação de veto ao nome do ex-prefeito Roberto Cláudio. O presidente do PT em Fortaleza, vereador Guilherme Sampaio, trata disso de forma clara e objetiva. 

“O PT votou pela manutenção da aliança com o PDT, porém ficou implícito que isso seria feito sem o nome de Roberto Cláudio na sucessão. O discurso é que o PT abre mão da cabeça de chapa em prol da derrota do fascismo que ronda o poder no Ceará, mas aguarda a indicação de um nome de consenso”, explica o dirigente. 

Esse nome de consenso, segundo o presidente estadual do PT, Antônio Filho, conhecido como Conin, precisa ser “capaz de congregar a aliança dos dois partidos”, tendo em vista o cenário com dois presidenciáveis: Lula e Ciro. 

De acordo com o petista, o candidato dessa aliança precisa ter amplitude para conviver com essa realidade. “Não pode ter um candidato exclusivamente de um candidato a presidente. Tem que saber agregar, compreender”, cobra Conin. 

A instância estadual, porém, não cita de forma clara a possibilidade de vetos antes da definição do PDT.  

“Da minha parte nem tem veto nem iremos aceitar imposições. Queremos uma coisa construída e temos ambiente para isso”, defendeu Conin.  

Ainda de acordo com o dirigente, o compromisso do PDT é que o PT vai ser ouvido sobre o nome, mas no momento certo. “Quando o PDT amadurecer isso e abrir essa conversa conosco vamos dizer a ele”, diz o presidente estadual. 

VETO 

Por outro lado, Guilherme Sampaio aponta, sim, vetos para essa aliança. Próximo à deputada federal Luizianne Lins (PT), que lidera o partido na Capital e é contra o acordo eleitoral com o PDT, o dirigente municipal destaca a impossibilidade de compor com o ex-prefeito Roberto Cláudio, mas indica caminhos. 

O nome do Roberto Cláudio não unifica a base governista, e há um diálogo e uma posição firmada dentro do PT para o veto. Porém, não haverá veto público e o partido aguarda uma posição do grupo para saber o indicado. GUILHERME SAMPAIO Presidente do PT Fortaleza

Segundo ele, os nomes da vice-governadora Izolda Cela e do presidente da Assembleia Legislativa, Evandro Leitão, “unifica” essa aliança, facilitando o acordo entre os partidos da base. 

Fonte: Diário do Nordeste

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui