Cesta Básica: IPCE registra aumento de 55,40% nos últimos 12 meses

0

O Índice de Preços da Ceasa do Ceará (IPCE) registrou aumento de (+55,40%) no acumulado anual de novembro de 2019 a novembro de 2020 no setor Cesta Básica. A pesquisa analisou o balanço de 65 produtos do mercado atacadista do entreposto de Maracanaú. Outros setores também registraram aumento no período: Hortaliças e Frutos (+49,66%), Raiz, Bulbo e Rizoma (+38,64%), Folha, Flor e Haste (+14,33%) e Frutas (+9,80%).

Segundo o analista de mercado da Ceasa-CE, Odálio Girão, o setor Hortaliças e Frutos, todos os produtos registraram aumento no acumulado mensal, com destaque para a abóbora caboclo (+46,08%), abóbora de leite (+40,11%),  abóbora jacaré (+31,66%),  pimentão verde (+25,52%) e  vagem macarrão (+25,14%). “O aumento acima da média no preço das abóboras deve-se principalmente à redução das colheitas do produto na região Nordeste, trazendo abóbora de locais mais distantes e elevando o preço do fruto por conta do frete” destaca.

Odálio informa também: “o aumento na cesta básica se deve principalmente às exportações dos nossos produtos para os países do Oriente Médio e para a China (no caso da carne). Além disso, houve uma redução na produção da farinha no Nordeste, vindo farinha de lugares mais distantes. A produção do milho é do Centro Oeste, então a logística e frete influenciaram bastante no preço do produto. E a soja, que é uma matéria prima para o óleo de soja, é exportada em maior escala, refletindo no preço do produto no mercado nacional”.

A farinha amarela/branca foi o produto que registrou maior aumento no setor Cesta Básica (+14,84%), seguida da carne suína (+10,88%), do açúcar cristal (+8,92%) e da carne bovina (+7,91%), do milhão grão (+7,36%) e do óleo de soja (+5,52%). Queda somente nos preços dos ovos extra/grande/médio (-1,84%) e do café (-0,72%).

Fonte: Assessoria de imprensa da Ceasa/Arilo/Foto: Reprodução

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui