Cerimonialista e buffet que sumiram antes de casamento dão golpe de quase R$ 5 mil em outro casal

0

Cerimonialista e buffet que não realizaram festa de noivos, e sumiram duas horas antes de casamento, em Fortaleza, são acusados de terem aplicado golpe de quase R$ 5 mil em outro casal. As vítimas procuraram a Delegacia de Defraudações e Falsificações (DDF), nesta segunda-feira (20), e registraram a ocorrência.

Segundo a vendedora Bruna Hilary, ela e o noivo, o conferente de almoxarifado, Ivor Braga, fecharam um pacote, que incluía cerimonial e festa no Espaço dos Sonhos, localizado no bairro Parangaba, em 25 de janeiro, no entanto, desde sexta-feira (17), a profissional teria parado de responder às mensagens ou atender as ligações.

“Parece um pesadelo. A gente batalha, luta para conquistar nosso sonho…”
IVOR BRAGA

Antes de sumir, a cerimonialista Stephanie Ellus sugeriu que a noiva contratasse o cerimonial por uma certa quantia, renegociada e fechada por R$ 300. Após efetuar a transferência, a funcionária do setor comercial não conseguiu mais contactar a mulher.

O comportamento da profissional gerou desconfiança em Bruna Hilary, que costumava se comunicar frequentemente com ela desde quando fechou o contrato, em julho deste ano.

Ao conferir as redes sociais, verificou que o perfil do buffet foi excluído, então decidiu ir até o local e o encontrou fechado. Uma vizinha do endereço disse que ela já era a quarta pessoa que procurava pela organizadora, e lhe informou onde morava Stephanie Ellus. A noiva foi até a residência da mulher, mas não foi atendida.

O casal desembolsou cerca da R$ 5 mil para pagar os serviços e não desconfiava que poderia ser vítima de estelionato, pois checou os antecedentes da profissional e do local, além de vistar o espaço. “A gente conheceu [o buffet e a cerimonialista] através das redes sociais, uma amiga minha indicou. Ela chegou a fazer um casamento de uma amiga próxima.”

Nesta segunda-feira, os noivos decidiram ir até à Delegacia de Defraudações e Falsificações para registrar um Boletim de Ocorrência sobre o caso. Outra vítima da cerimonialista, Vitória Kelly de Sá Custódio, também foi até à especializada para registrar o golpe. Ela e o marido, João Bosco de Sousa Gadelha, ficaram sem a festa de casamento após a profissional sumir duas horas antes da realização da cerimônia.

Segundo o delegado adjunto da DDF, Carlos Teófilo, os depoimentos e provas sobre o ocorrido devem ser colhidos e, após a apuração, a cerimonialista deve ser procurada para esclarecer os fatos.

O Diário do Nordeste tentou contato com Sthepanie Ellus e o Espaço dos Sonhos, mas as ligações não foram atendidas.

Fonte: Diário do Nordeste

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui