Brasil volta a ter mais de 41 milhões de trabalhadores com carteira assinada, recorde não e atingido desde 2014

0

Pela primeira vez desde o fim de 2014, o Brasil tem mais de 41 milhões de trabalhadores com carteira assinada, conforme os números do Ministério do Trabalho.

Em fevereiro de 2022, o estoque de empregos formais registrados pela pasta ficou em 41,1 milhões. A última superação dessa marca ocorreu em novembro de 2014, com 41,3 milhões. Os números aparecem na série histórica com ajustes da pasta.

O saldo de postos de trabalho em fevereiro deste ano chegou a 328 mil, o maior desde outubro de 2020. Desse modo, o crescimento da quantidade de trabalhadores com carteira assinada ficou próximo de 1%. No mês, foram 2 milhões de novas admissões, contra pouco mais 1,6 milhão de demissões.

A maior parte do saldo é do setor de serviços (215 mil). Construção aparece na segunda posição, com quase 40 mil. Na sequência, ficam agricultura, pecuária, produção florestal, pesca e aquicultura (17 mil) e comércio, reparação de veículos automotores e motocicletas (13 mil).

Nos últimos 12 meses, o número de trabalhadores com carteira assinada teve crescimento superior a 2 milhões. Assim, a expansão foi de quase 7%. Além disso, as admissões no período chegaram a 21 milhões, e as demissões ficaram pouco acima de 18 milhões. Nesse meio tempo, o melhor saldo também ficou com o setor de serviços: mais de 1 milhão.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui