Ausência de fotossensores e escuridão em passarelas prejudicam travessia na BR-116

0

A equipe do programa Barra Pesada, da TV Jangadeiro/SBT, acompanhou a movimentação de pedestres que tentam atravessar a rodovia

Pedestres têm tido mais dificuldades de fazer a travessia pela BR-116, entre o km 1, que começa na Av. Aguanambi, em Fortaleza, e o km 14, após a retirada dos radares fixos do trecho. Por deixar de usar as passarelas da área pela pouca iluminação e pelo risco de assaltos, muitas pessoas se arriscam a atravessar a rodovia que tem limite de 60km/h.

A equipe do programa Barra Pesada, da TV Jangadeiro/SBT, foi até o local para acompanhar a movimentação de pedestres que tentam atravessar a rodovia.

É possível observar a demora para cruzar de um lado para o outro de moradores e trabalhadores de empresas da região. Além disso, o local é pouco iluminado.

Sem a fiscalização dos fotossensores que obrigavam motoristas a reduzirem a velocidade, a atenção de quem se arrisca a andar pelo local precisa ser redobrada.

Nas proximidades, há passarelas, mas algumas apresentam condições precárias e outras têm iluminação precária, trazendo medo aos pedestres na travessia e também pelo risco de assaltos, segundo os próprios transeuntes.

A produção do Barra Pesada entrou em contato com o Departamento Nacional de Infraestrutura de Trânsito (Dnit), mas ainda não obteve resposta.

Fonte: https://tribunadoceara.uol.com.br/noticias/cotidiano-2/ausencia-de-fotossensores-e-escuridao-em-passarelas-prejudicam-travessia-na-br-116/