Ação do Ministério da Justiça já causou prejuízo de R$ 1 bilhão ao crime organizado

0

O Ministério da Justiça e Segurança Pública informou nesta segunda-feira, 21, que recuperou cerca de R$ 1 bilhão de organizações criminosas em apreensões de drogas, bens de luxo, como helicópteros e iates, além de armas e dinheiro em espécie.

Segundo a pasta, a ação foi possível por meio do investimento em tecnologia, com o Projeto Excel, que auxilia as forças de segurança estaduais no combate ao crime.

O projeto, coordenado pela Secretaria de Operações Integradas (Seopi), auxilia as Polícias Civis com o fornecimento de softwares e hardwares para dar mais celeridade na extração e na análise de celulares apreendidos com indivíduos envolvidos com o crime organizado.

O trabalho é feito mediante ordem judicial prévia de quebra de sigilo no âmbito de inquéritos policiais. Foram mais de 2.350 ordens judiciais autorizando o uso dos equipamentos pelas forças policiais de 26 unidades da Federação que aderiram formalmente ao Projeto Excel.

Entre as principais investigações estão os crimes de tráfico de drogas, homicídios, roubo (cargas, bancos, carro-forte), lavagem de dinheiro, tráfico de armas. Além de investigações relacionadas a pedofilia.

“Investir em inteligência policial e tecnologia é fundamental para enfrentar as organizações criminosas, atingindo de forma efetiva seus núcleos financeiros”, afirmou o ministro, Anderson Torres.

“O resultado desse projeto demonstra o compromisso do Ministério da Justiça e Segurança Pública em auxiliar e trabalhar de forma integrada com as forças policiais.”

O ministério destacou que, além de investir na aquisição das ferramentas, também fornece capacitação aos servidores na atividade de extração e análise de dados. Desde 2019, 130 policiais foram capacitados. O investimento da pasta com treinamento e aquisições de software e hardware foi de R$ 18 milhões.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui